segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Hipólito Andrade - pintor da Ria e mestre da aguarela

-
Nascido em Ílhavo, no ano de 1933, tendo residido em Ovar, Hipólito Andrade foi designado como «pintor da Ria de Aveiro e mestre da aguarela».
Soube, há tempos, no Leilão de obras de arte para o jornal O Ilhavense, que faleceu, em 2015, em Ovar, e que havia sido colega na fábrica da Vista Alegre do Mestre Alberto Capucho.
-
Amaro Neves, historiador aveirense, escreveu um artigo na revista Patrimónios, nº 9, 2011, intitulado HIPÓLITO ANDRADE – «mestre da aguarela e pintor da Ria», comunicação apresentada às Jornadas de História Local, em 25 de Novembro de 2011.
-
O artista iniciou a sua carreira na escola de desenho, pintura e escultura da Vista Alegre. Ainda jovem, emigrou para Luanda, cidade onde a sua veia artística começou a ser notada com a realização de algumas exposições individuais, iniciando também uma colaboração profícua com a imprensa, como ilustrador. Durante a sua permanência em Angola, na década de 60, foi distinguido com alguns prémios de pintura.
De regresso ao continente, e com o reconhecimento artístico já granjeado em Angola, Hipólito Andrade afirmou-se como um dos nomes incontornáveis da aguarela portuguesa, entre as décadas de 1970 a 1990, tendo ainda deixado uma obra notável ao nível da pintura, do desenho e da caricatura. Fez 115 exposições individuais, em Portugal, tendo também exposto no estrangeiro, com destaque para França.
Nos seus quadros, alguns dos quais também a óleo, o artista demonstrou a sua grande capacidade para o desenho, arte que aperfeiçoou ao limite, com trabalhos notáveis na área da paisagem, da ria e do meio rural, tendo transposto para a tela as mais diversas paisagens de Portugal, do Minho ao Algarve, e do litoral ao interior serrano.
Nos anos 80, visitei algumas exposições dele em Coimbra (Galeria Primeiro de Janeiro) e em Leiria.
Os seus quadros de temática lagunar eram os mais cobiçados e daí, nunca ter conseguido nenhum. 

Nas traseiras da Vista Alegre. 1971

Satisfiz-me com uma aguarela relativa aos pescadores da Nazaré, que sempre também apreciei muito.
-

Pescadores nazarenos.1980

Hipólito Andrade era filho de Armando Andrade, um antigo mestre escultor cerâmico que se notabilizou na fábrica de porcelanas da Vista Alegre.

Carga de moliço. Ovar. Anos 80

Apesar de uma carreira notável nas artes plásticas, Hipólito Andrade é praticamente desconhecido em Ílhavo, tal como o pai.
-
Tento assim, dá-lo mais a conhecer com estes singelos apontamentos.
-
Ílhavo, 8 de Fevereiro de 2016
-
Ana Maria Lopes
-

Sem comentários: